SUMMER SALE! No shipping costs to all orders from 6 euros until 30 June!

Notícias

2286 sítios web públicos que anunciam software não-livre

em:

Durante a campanha pdfreaders.org da Free Software Fundation Europe, os ativistas do Software Livre de 41 países têm relatado 2286 instituições do sector público que anunciam leitores de PDF não-livres nos seus sítios web. A FSFE vai contatar estas instituições, tentando conseguir que sejam suprimidos tantos anúncios de leitores de PDF não-livres PDF quanto seja possível antes de acabar o ano. Os progressos realizados serão documentados na lista das instituições relatadas.

"As entidades públicas têm direito de tentar tornar as coisas fáceis para os cidadãos, explicando como abrir os arquivos nos seus sítios web. Mas ao publicitar software não-livre, "estão fazendo um desserviço aos cidadãos", diz Karsten Gerloff, presidente da Free Software Foundation Europe. "Os governos democráticos estão supostamente para nos dar a liberdade, e não conduzir-nos à dependência de um único fornecedor de software."

A maioria das versões do formato de arquivo PDF são Padrões Abertos, mas os leitores anunciados são privativos. Estes anúncios ajudam a construir uma marca a uma empresa concreta de software não-livre. O setor público torna-se um canal de comercialização para essa empresa e os seus produtos, tornando mais difícil para os leitores de PDF do Software Livre ganhar quota de mercado.

"Estamos francamente surpresos com a quantidade de respostas que temos", diz Matthias Kirschner, coordenador da Fellowship da FSFE. "O número de relatórios que recebemos mostram que o problema é endêmico em todos os níveis do setor público." Em apenas quatro semanas, centenas de ativistas de 41 países apresentaram 2286 relatórios sobre propaganda de software não-livre à FSFE. Além de que já 37 organizações, 45 empresas e 1418 indivíduos têm apoiado a petição da FSFE solicitando aos órgãos públicos remover os anúncios de software não-livre dos seus sítios web. "Isto mostra que muitas pessoas na Europa se preocupam do Software Livre e estão dispostos a manter-se ativos para ajudar a que o setor público resolva o problema da publicidade", continua Kirschner.

A FSFE incentiva as instituições públicas a suprimir anúncios de software não-livre dos seus sítios web, ou pelo menos mudar os seus sítios web para que não discriminem o Software Livre. Em Fevereiro de 2009 os Fellows da FSFE iniciaram pdfreaders.org, um sítio web que cataloga Software Livre de leitura de PDF para os principais sistemas operativos. O sítio web também fornece recomendações baseadas em uma série de critérios práticos, tais como a integração com o sistema operacional e a facilidade de instalação.